Passar para o conteúdo


CANTEI A PEDRA

No dia 04 de dezembro – aqui, ó http://sergioaperon.com.br/2014/12/acordo-2/ – escrevi sobre o acordo que estava sendo costurado para a eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores.

Pois, o fato se concretizou sem mudar uma vírgula. Acertei até os votos de cada vereador!

A vereadora Natália Lucia Petry (PMDB) foi eleita Presidente da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul para o ano de 2015. A Vice-presidência ficou com o vereador Ademar Braz Winter (PSDB). O 1º Secretário será o vereador Amarildo Sarti (PV) e o 2º Secretário João Fiamoncini (PT).

Do acordo assinado pelos 06 vereadores que elegeram Arlindo Rincos em 2013 – que publiquei cópia com EXCLUSIVIDADE – apenas os vereadores Jair Pedri (PSDB) e Jeferson de Oliveira  (PSD) – mantiveram a palavra. Os demais – como se diz na linguagem popular – roeram a corda.

A Presidente eleita prometeu fazer “uma gestão compartilhada e dividir todas as decisões com a Mesa Diretora”.

Quem leu aqui – há 14 dias – soube antes, o que aconteceria só hoje!!

Postado em Política.


VISTAS

E a novela continua!!

Na sessão extraordinária de hoje da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, o vereador Ademar Winter (PSDB) pediu vistas ao Parecer sobre o Projeto de Lei 174/2014.

Na manifestação, Winter disse:

- Peço vistas ao Parecer do Projeto 174/2014. Coloque na gaveta e vamos tratar disso no ano que vem…

Foi aplaudido pelos comerciários presentes no plenário da Casa de Leis.

Estão previstas mais duas sessões: uma ordinária para esta quinta-feira às 18 horas e uma extraordinária às 8 horas da manhã de sexta-feira.

O referido PL poderá voltar para votação nas duas sessões, mas também pode sofrer novos pedidos de vistas.

Como diriam na linguagem popular: estão amassando barro!!

Postado em Blog.


MAIS UMA VEZ…

…a votação do Projeto de Lei 174/2014 foi adiado.

Hoje – e constava na pauta – deveria acontecer a votação do Parecer  (contrário, por sinal) da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final. Na ordem do dia, o vereador Eugênio Juraszek (PP) pediu vistas. Segundo ele, o assunto precisa de mais discussões e citou até “audiência pública” para tratar da questão.

Comerciários vindos de todo o Estado (Federação e Confederação) – além de Jaraguá do Sul – fizeram manifesto pelas ruas e caminharam até a Câmara de Vereadores. Com cartazes e megafone, os manifestantes gritavam palavras de ordem contra o Projeto desde às 16 horas.

Lotaram o plenário da Casa de Leis e aplaudiram o adiamento da votação. Ainda no plenário, os sindicalistas discutiam a possibilidade de uma ação judicial contra a proposta do vereador Jeferson Luís de Olveira (PSD) que pretende flexibilizar a abertura do comércio aos domingos.

Informação oficiosa dá conta de convocação extraordinária para a votação

Pitaco meu:

A Câmara de Vereadores que não possui legitimidade para tratativas entre entidades sindicais está sofrendo desgaste desnecessário. Poderiam propor a revogação – pura e simples – da Lei – que é inócua.

Quando se fala que compete ao município “a regulamentação”, a vertente é outra: horário de carga e descarga, barulho e etc. Não é do interesse do município incrementar a arrecadação?

As negociações devem partir das entidades sindicais e até dou algumas sugestões:

- Só podem abrir empresas a partir de determinado número de funcionários;

- O máximo de domingos trabalhados por cada colaborador não pode ultrapassar a dois

- O colaborador que é remunerado por comissões (quase todos), além das horas extras em 100%, fará jus ao recebimento (em dinheiro) das referidas vendas – no final do expediente dominical trabalhado.

E assim por diante!

Estou errado?

Postado em Blog.


NEGÓCIO$

Postado em Charges.


FÉRIAS

No próximo sábado – dia 20 de dezembro – apresentarei o último Studio Atualidades de 2014.

Estarei de férias até o dia 10 de janeiro de 2015. Voltamos com tudo no dia 12 de janeiro.

Espero ter cumprido com a missão que me foi confiada, as responsabilidades outorgadas e correspondido às expectativas dos ouvintes. Como de hábito, o interesse coletivo foi nossa marca. Foi prazeroso e os ouvintes externaram uma generosidade comovente.

Devo ter pecado nas centenas de programas, mas foi de modo involuntário. Errei em uma única data e o pessoal (colegas da Studio FM) pegou no meu pé, mas os deboches foram saudáveis. Convivemos harmoniosamente e motivados por desafios: cada dia algo novo, cada dia melhores no que apresentamos aos nossos ouvintes.

Como tenho dito, as missões não são cumpridas sozinho: somos uma grande engrenagem e o funcionamento de todas – de modo uníssono – garante que toda a máquina tenha movimento perfeito e continuado.

Conseguimos a mistura perfeita de mel e fel: o dedo na ferida quando o fato requereu frieza, mas o reconhecimento quando a ação mereceu aplausos.

Particularmente – e isso faz parte da das vaidades que não mudam meu jeito de ser – vou carregar alguns orgulhos de 2014:

- Fomos a única emissora de rádio que realizou um debate eleitoral com os candidatos ao governo do Estado

- Fomos a única emissora que abriu espaço para todos os candidatos no pleito de Jaraguá do Sul (Estaduais e Federal) – em duas oportunidade de 5 minutos cada – sem ferir a Lei Eleitoral.

- Nos envolvemos em questões sociais das mais diversas e nunca fugimos dos assuntos polêmicos.

- As pessoas que acorreram ao Departamento de Jornalismo da Studio FM – e foram muitas – encontraram guarida, voz e vez. Respaldamos os anseios populares.

- Entrevistamos com a mesma importância os doutos e os simples. Respeitamos cada um nos seus respectivos saberes.

- Acreditamos na dedicação como resultado: não há sucesso sem muito trabalho.

- Exercitamos o jornalismo livre, sem nenhuma interferência e com total autonomia.

- Cheguei a passar uma semana sem ver alguns colegas de trabalho e rimos disso.

Falta uma minúscula parte para fecharmos o ano com chave de ouro. Claro que vamos atingir a meta, o objetivo!

Voltarei aqui para prestar contas e para dizer : MISSÃO COMPLETA.

Vamos nos superar em 2015! Podem apostar!!

Postado em Blog.


LIMPEZA

Postado em Charges.


BATENDO ASAS

Jaraguá do Sul vai viver mudanças políticas em 2015.

O vereador Jair Pedri (PSDB) está reunindo todos os motivos para cair fora do ninho tucano. O último da lista já está devidamente anotado: o partido vai juntar-se ao Paço.

Conversas de bastidores dão conta de que houve uma “ampla negociação” para a eleição da nova Mesa Diretora da Câmara de Vereadores. Até o final do mês de novembro, a vereadora Natália Lucia Petry (PMDB) – postulante declarada – contava com 4 votos certos, um duvidoso e estava em busca do “necessário” sexto sufrágio.

De repente, a situação mudou: passou a ter 6 votos e está ampliando a votação que vai acontecer no dia 18 de dezembro.

A adesão tucana ao Paço, inclusive com ofertas de cargos, deverá levar Jair Pedri para o PSD. O convite já foi feito!

As mudanças nas diretrizes e posicionamentos da alta cúpula do tucanato – que deveriam ser oposição no Legislativo – garantirá uma saída sem as tradicionais ameaças de perda de mandato para Pedri.

O PSD buscará a vertente oposicionista como opção para o pleito eleitoral de 2016. Mais: juntará os descontentes que um dia fizeram parte do “conglomerado de partidos” que elegeu Dieter Janssen (PP) – formado por 10 partidos – dos quais restam PP + PMDB + PC do B + DEM e PT.

Nem as ameaças do PT de que “deixará o governo” por diferenças pragmáticas serão cumpridas. O partido em Jaraguá do Sul se mostra extremamente fisiológico e lançou a “bolsa boquinha” pelas bandas de cá!

Postado em Política.


ERA UMA VEZ…

Deve ter havido um tempo em que – na política – palavra dada era palavra empenhada.

Um documento assinado então, a marca do compromisso inarredável, imutável.

Passou! E pelo visto – e apresento a prova – faz muito tempo que passou!!

Vejam a prova de que havia um acordo – por escrito – entre vereadores de Jaraguá do Sul e que foi assinado em 2013.

Pelos dizeres dos dias atuais, o documento assinado perdeu a validade – mesmo sem constar o “detalhe” no que foi escrito.

E eleição da Mesa diretora que acontece no dia 18 de dezembro de 2014 – SMJ – não seguirá o que está escrito no documento acima.

Para ler a íntegra, clique aqui: ACORDO VEREADORES

Vejo tudo e não morro!!

Postado em Política.


CHANCE DE OURO

Desgaste desnecessário para a Câmara de Vereadores e futuramente (para veto ou sanção) para a administração do prefeito Dieter Janssen (PP).

Isso é tudo – por enquanto – que o tal Projeto de Lei 174/2014 está causando. O referido PL trata sobre a alteração do funcionamento do comércio aos domingos. Insultos de cá e de lá, mobilização sindical e até possibilidade de ação judicial.

E qual é a chance de ouro? Que um “nobre vereador” – inteligentemente – provoque a revogação da Lei abaixo:

LEI Nº 4130/2005

ALTERA DISPOSITIVOS DA LEI MUNICIPAL Nº 1.182/88, DE 07 DE JUNHO DE 1988, COM NOVA REDAÇÃO DADA PELAS LEIS NºS 1.375/90, DE 25 DE ABRIL DE 1990 E 2.337/97, DE 13 DE NOVEMBRO DE 1997.

O PREFEITO MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL, no uso das atribuições que lhe são conferidas, FAZ SABER a todos os habitantes deste Município que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte Lei:

Art. 1º Os artigos 345 e 346, da Lei Municipal Nº 1.182/88, de 07 de junho de 1988, alterada pelas Leis Nºs 1.375/90, de 25 de abril de 1990, e 2.337/97, de 13 de novembro de 1997, passam a vigorar com as seguintes redações:

Parágrafo único. Para os estabelecimentos comerciais, o funcionamento aos domingos e feriados estará restrito em até 13 (treze) datas durante o ano, desde que previamente definidas, e para abertura do comércio em datas diferentes destas, deverá haver composição entre os sindicatos competentes.”

A pergunta que não quer calar?

- Desde quando o município legisla sobre convenção coletiva de trabalhadores? Fiscaliza o que?

Ora, a carga horária é item discutido entre sindicato patronal e sindicato de trabalhadores, ou seja, a Lei é burra e foi feita para não ser aplicada.

Por se tratar de algo inócuo, sem aplicabilidade, o correto , o mais claro, o mais lúcido – e inteligente – seria sua revogação!

A ação evitaria o envolvimento do Legislativo (que também não tem nada com isso) em assunto que não encontra legitimidade!

Vereadores! Façam um esforço cerebral ao final de 2014.

Postado em Blog.


COMO PREVI

Conforme previsão que fiz aqui neste espaço democrático – mas eu que mando – o tal projeto que altera o funcionamento do comércio aos domingos sofreu novo pedido de vistas.

Vistas sobre o “parecer da comissão de Legislação, Justiça e Redação final” – que vocês já leram na postagem anterior. Assim sendo, a votação do parecer ficará para a semana que vem. Caso seja rejeitado, o PL seguirá para as comissões.

O autor do pedidos de vistas foi o vereador Amarildo Sarti (PV). Segundo ele, o dia foi de conversas com entidades, pessoas, comerciários e não houve tempo para o devido entendimento.

O plenário da Câmara estava cheio de comerciários – dispensados por comerciantes interessados na liberação.

Postado em Blog.