1

A CASA CAIU

Jeferson OliveiraHá tempos venho dizendo que “o esporte não prospera em Jaraguá do Sul” por conta da pilantragem.

Com o Grêmio Esportivo Juventus, os casos remontam os “tempos de antão”.

Hoje, o ex-diretor esportivo da equipe (José Pereira) – pessoa íntegra e conhecedora do mundo do futebol – esteve comigo e revelou:

– O vereador Jeferson de Oliveira (PSD) pediu o desvio de parte do valor de um patrocínio para o próprio bolso.

Disse mais:

-Está forçando a recontratação de um adolescente (dispensado por não ter qualidades necessárias) porque quer dinheiro do pai do menino para a campanha política!

E não é só isso!

Existem “prints”de tela (conversas no Whatsapp) que revelam fatos ainda piores.

IMG_4104

A “campanha” citada pelo vereador seria do seu partido ou a própria?

1

SE FOI O BOI COM AS CORDAS

Se o “nobre parlamentar” Zé da Farmácia ainda acalentava alguma esperança…

Finalmente Zé

Agora será a vez do Ministério Público Eleitoral em Jaraguá do Sul, agir!

Vereador com condenação transitada em – perde o mandato.

Está na Lei

0

ERA UMA VEZ…

…em 2013 – conforme verifica-se no site da Câmara de Vereadores – o vereador Arlindo Rincos (PSD) mostrava-se “por demais preocupado” com os tais fios nos postes de Jaraguá do Sul.

Cara de Pau

Não é interessante? Dois anos e meio depois, o “nobre parlamentar” mudou de ideia.

Ele votou contra o Projeto de Lei que regulamenta o assunto!!

3

O DIA “D” DO ZÉ

tchauO atual Presidente da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul José Osório de Ávila – conhecido como Zé da Farmácia – viverá o “Dia D” nesta quarta-feira.

Condenado em segundo grau por venda de medicamentos proibidos (também conhecido como tráfico de drogas) – só não foi preso e recolhido porque a pena é inferior a 4 anos – o início imediato de cumprimento de pena (prestação de serviços comunitários) será apreciado pelo Tribunal Regional Federal de Porto Alegre na tarde do dia 15 de junho.

Em decorrência disso, o Ministério Público Eleitoral deverá se manifestar pela perda do mandato, previsto em Lei.

2

FIOS DA DEGOLA

Alguns vereadores de Jaraguá do Sul deram mostras cabais de que “o povo é mero detalhe” numa das votações de hoje.

O projeto de Lei de autoria da vereadora Natalia Lucia Petry (PMDB) que regulamentava a utilização dos espaços em postes e estabelecia critérios para o uso – mesmo tendo sido aprovado em primeira votação – foi rejeitado na tarde de hoje.

Os riscos para motociclistas, ciclistas, pedestres e até motoristas, é gigantesco. Alguém pode ser degolado!

Vejam quem votou contra:

IMG_4040

1

TUDO COMEÇOU AQUI

carica 2014O inquérito que descambou para a prisão do ex-deputado Gilmar Knaesel (PSDB) – para quem tem memória curta – começou aqui em Jaraguá do Sul.

Foi através de REPRESENTAÇÃO que assinei e protocolei junto ao Ministério Público – Curadoria da Moralidade – que tudo começou. A peça inicial – da lavra da advogada Fernanda Klitzke – foi recebida pelo Promotor de Justiça Aristeu Xenofontes Lenzi (que respondia pela Moralidade) que imediatamente determinou a abertura de inquérito Policial para a apuração de todos os fatos narrados.

Um Delegado da DEIC – Divisão Especial de Investigações Criminais  e uma escrivã – passaram uma tarde em Jaraguá do Sul e os acompanhei em vários locais (estabelecimentos comerciais que emitiram notas frias) em diligências.

Para ler a íntegra da peça inicial, clique aqui: http://sergioaperon.com.br/2011/04/nao-leu-sobre-o-futesal/

Todo o teor da REPRESENTAÇÃO está nesta postagem.

Um inquérito Civil Público por improbidade administrativa está em andamento na Curadoria da Moralidade.

Há um rosário de crimes cometidos pelos envolvidos!!

0

BORRACHUDOS

Cheque22Tenho dito – até com certa constância – que o vil metal será um grande vilão nas eleições de 2016.

Limitações da Lei Eleitoral e DINHEIRO CURTÍSSIMO – para não dizer escasso – já estão provocando noites insones em muitos pretensos candidatos (do Legislativo e Executivo).

Há quem esteja distribuindo os famosos “borrachudos” – cheques pré-datados como promessa de pagamento.

Se o dinheiro anda em falta para a campanha, imaginem quais serão as peripécias para honrar os pagamentos, caso os prometentes cheguem aos cargos!!

É só o começo de algo que venho avisando há tempos:

– Cuidado com certos grupos que se dizem políticos! Estão muito mais para quadrilhas!

A campanha promete!!

4

VOU REVELAR

erika_modrock31Depois que fui procurado por moradores do Condomínio Erica Modrock Menegotti – com relatos de uma série de problemas cabeludos – resolvi investigar o caso de forma mais detalhada e sem pressa.

Separei o fato em duas partes:

1 – Problemas vividos no condomínio:

a) – Não há explicação para um condomínio inicial no valor de R$150,00 (pago antes da ocupação do imóvel) se não havia nenhum tipo de consumo comum: água e energia elétrica.

b) – Foram sendo agregados serviços ao condomínio: administradora, garantidora, vigias e etc, sem que nada tenha sido decidido em assembleia de modo claro e objetivo, o que acabou elevando os valores para atuais R$257,00 por unidade.

c) – Nunca houve eleição de Conselho Fiscal – para fiscalizar e atestar a idoneidade das ações de quem atua como síndico.

d) – Nunca houve prestação de contas com apresentação de comprovantes de despesas para os moradores.

e) – Apesar da existência de terceirizados como garantidora e administradora, o condomínio apresenta faturas atrasadas. Já foram apontadas 3 contas de consumo de água e outras 3 de energia elétrica.

Diante dos fatos, o caminho  que vem sendo percorrido é o seguinte:

  • Apresentação de Notícia Crime junto ao Ministério Público por uma série de delitos: formação de quadrilha, estelionato, agiotagem e etc.
  • Pedido de tutela da administração para moradores escolhidos em assembleia
  • Representação Criminal junto à Delegacia de Polícia da Comarca.

Problemas na Prefeitura (Secretaria de Habitação)

– Inobservância de regras básicas para definição dos contemplados

– Total ausência de checagem de documentação e reais condições socioeconomicas dos contemplados

– Documentação preenchida – por servidor público – com informações falsas

– Cessão do benefício para pessoas que ultrapassam a faixa de renda prevista no projeto e de forma deliberada.

Amanhã no Studio Atualidades – das 07.25 às 08.00 horas – iniciarei a revelação da farsa!!

Para ouvir, acesse: www.studiofm.com.br

2

ELEIÇÕES 2016

eleições - arvoreAs perguntas mais comuns nos dias atuais – ainda com bom período para o pleito de 2016 – são as seguintes:

  • O que você acha das eleições de 2016?
  • Quem acha que serão os candidatos?
  • Quais as chances de cada um?

Tenho dito que: o grande adversário dos candidatos (todos) chama-se “DINHEIRO”.

O PT que conseguiu rapinar os cofres de empresas para campanhas – logo em seguida – conseguiu a proibição do financiamento de pessoa jurídica, ou seja, a metodologia era impedir os adversários.

Também está limitada, a doação de pessoas físicas.

Em resumo: o financiamento de campanha será o grande vilão de 2016.

Venho batendo numa tecla incontestável:

“Ter dinheiro não significa vitória numa campanha eleitoral, porém, a falta dele significa derrota – com a mais absoluta certeza”.

Outro ponto:

Uma boa nominata de candidatos ao Legislativo – qualidade e não quantidade – fará toda diferença:

 – O eleitor melhorou sua avaliação política e percebeu que falta de conhecimento, o despreparo, resultam em desinteresse, péssima representatividade, falta de condições para discussão de temas importantes e que a vivência legislativa – salvo melhor juízo – ficará apenas no recebimento de salários e outras benesses.

Mais:

Os eleitores estão avaliando o entorno dos candidatos, ou seja, buscando informações de “quem são as pessoas que orbitam determinado candidato”.

Já estão descobrindo a existência de “verdadeiras quadrilhas” que buscam o Poder com clara intenção de “encher os bolsos”, ou seja, o que alguns chamam de “grupo político”  – pode perfeitamente ser classificado como “facção criminosa”.

E há – não poderia faltar – os aventureiros embusteiros.

São pessoas que repetem as mesmas coisas de sempre como se tudo pudesse ser resolvido num passe de mágica: falam que vão resolver os problemas de saúde, educação (com mais vagas em creches), o transporte coletivo, a segurança, trabalho, emprego e etc. Só não relatam – até porque não sabem e não fazem a menor ideia – de onde tirarão o dinheiro necessário para tudo isso.

Ao eleitor – caso não queira ser enganado – caberá buscar informações em fontes seguras.

Não há milagres e nem almoço grátis!

Baixarias? Sim, teremos e muitas!

Mas isso deixaremos para uma outra postagem.