30

NA ÍNTEGRA E EXCLUSIVÍSSIMO

Para quem – e sempre existe – duvidou sobre o que foi dito pelo Presidente do Instituto Jourdan Benyamin Parham Fard – na sessão ordinária da Câmara de Vereadores – na noite de hoje, eis “COM EXCLUSIVIDADE”, o pronunciamento na íntegra:

BenyaminBoa noite,

Agradeço à oportunidade e manifesto meu respeito e minha estima por esta casa de leis, a casa do povo, representativa e democrática, de vereadores legitimamente eleitos pelo voto popular.

Venho a esta tribuna, como cidadão jaraguaense, pois fui citado na semana passada pelo vereador João Fiamoncini, do PT, acerca de um compartilhamento que fiz nas redes sociais, acerca de uma opinião pessoal sobre as manifestações do dia 15.

Não sei se todos sabem, mas eu nasci no Irã, e há 28 anos meus pais deixaram a terra natal principalmente porque lá não havia liberdade de expressão. Lá, o governo não só censura a opinião das pessoas, como também prende e condena aqueles que se manifestam contrários ou se opõem ao regime.

Eu escolhi o Brasil como meu país, por ter aqui assegurado pelo artigo 5º. da constituição federal, um direito basilar e sagrado a todos os cidadãos brasileiros, A liberdade de expressão:

“é livre a manifestação do pensamento” … “ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política” … “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura”

Pois bem. Eu sempre fui defensor dos deveres, mas principalmente dos direitos de todos nós, cidadãos brasileiros, e jamais me deixarei censurar quando me manifestar livremente e expressar minha opinião.

Não concordo, e nunca concordarei com a corrupção protagonizada pelas gestões do presidente Lula e da presidente Dilma, ambos do PT, que ao longo dos últimos 12 anos, demonstraram o que há de pior, mais sujo e repugnante na política, rifando os cofres públicos e comprometendo o futuro do Brasil!

Todos sabem que sou apartidário, mas sempre fui extremamente politizado.

Quando fui convidado a ocupar um cargo público, o mesmo não veio de uma indicação partidária, mas sim pelas mãos do setor produtivo jaraguaense, que trabalha dia e noite para gerar emprego, renda e desenvolvimento para o nosso povo.

Setor produtivo esse, que remete quase 2/3 de todos os tributos aqui gerados para sustentar o governo federal incompetente e corrupto… Pergunto a vocês trabalhadores, empresários, cidadãos de Jaraguá: qual é o nosso retorno? O que realmente volta para o povo jaraguaense? QUASE NADA!

No inicio de 2013, o mesmo governo da presidente Dilma, que se pauta na mentira, prometeu R$ 87 milhões para obras de mobilidade de Jaraguá… reduziram este valor para R$ 45 milhões, depois reduziram de novo este valor para R$ 18 milhões, e por fim disseram que viriam R$ 5 milhões, vereador Winter… Senhores… Todos sabem que esse dinheiro nunca veio… NUNCA!

E que falta esse recurso faz a Jaraguá, vereador Jair Pedri. Se esse recurso tivesse voltado aos cofres públicos de Jaraguá, certamente a população da Vila Lenzi, que o senhor respeitosamente representa, seria atendida com melhorias nas suas ruas, e certamente teríamos menos acidentes fatais naquela localidade…

Se tivéssemos esse recurso, vereador Pedro Garcia e vereador Arlindo Rincos, os bairros Nereu Ramos e Santo Antonio – que tanto necessitam de asfalto de melhorias nas suas ruas, acostamentos e rotatórias – teriam investimentos, e com certeza teríamos maior segurança para os pedestres, ciclistas, crianças e idosos que ali habitam, e com certeza maior desenvolvimento para aquela população…

Se a presidente Dilma, do PT, devolvesse parte do nosso dinheiro, vereadora e professora Natália – histórica defensora dos direitos do jaraguaense à educação – nossas crianças teriam mais vagas de creches e nossos jovens teriam acesso a mais escolas de tempo integral, por exemplo.

Se o governo do PT, que coaduna com a corrupção na Petrobrás, com as obras superfaturadas da Copa, dos empréstimos duvidosos do BNDES, do aparelhamento do estado por “companheiros”, devolvesse nossos impostos, vereador Ademar Winter, teríamos a possibilidade de prover uma situação mais digna aos moradores do bairro Rio da Luz – que tiveram seu bairro quase que totalmente tombado pelo Governo Federal.

Se os governos Lula e Dilma não tivessem protagonizado esquemas como o Mensalão, Petrolão, entre outros.., certamente teríamos, vereador Amarildo Sarti, recursos para custear seu brilhante projeto de Pagamento por Serviços Ambientais, que ajuda o colono a preservar o meio ambiente e a ter uma fonte digna de renda para sua família não deixar o campo.

Somos uma das cidade que produz, uma das que mais contribui com impostos e uma das que menos recebe recursos da União. Se a situação fosse diferente vereador Eugenio Jurasek, com certeza teríamos acesso a recursos federais para ajudar os avicultores da região do Garibaldi, para que eles não passem por tantas dificuldades.

Se não fosse a demagogia eleitoreira da presidente Dilma, vereador Jeferson – que é empreendedor do setor têxtil – a energia elétrica não teria o absurdo aumento de mais de 50% que afetou a todos, ricos, pobres, trabalhadores, empresários, idosos, TODOS!

Como é possível justificar o abusivo aumento do preço dos combustíveis em um momento que no mundo todo o preço da gasolina baixa?! A resposta é uma só: estamos pagando a conta do rombo do petrolão – vereador Jocimar e vereador Jose de Avila.

A inflação está nas alturas, a moeda se desvaloriza e o salário do trabalhador evapora rapidamente. Como disse o Ministro, o jeito é trocar a carne por ovo. Estamos pagando o preço de anos de irresponsabilidade! E o pior que a conta é paga pelo trabalhador, por quem batalha e por quem produz.

Até quando nós, cidadãos jaraguaenses – que cumprimos com nossos deveres -, teremos que suportar larápios como Genoinos, Vaccaris, Dirceus e Delubios?

Como, um cidadão livre e de bons costumes, não irá se revoltar com toda esta maracutaia?

Permanecer calado? NUNCA!

E eu irei sim, como cidadão jaraguaense, catarinense, BRASILEIRO, me manifestar contra essa corja liderada por Lula e Dilma, que rouba o futuro dos nossos filhos.

Nunca permitirei a censura, nunca permitirei a perseguição, e nunca me conformarei com a corrupção e o assalto aos cofres públicos pelo governo federal, pois a corrupção mata: mata a criança que espera atendimento na fila do SUS, mata crianças, jovens e adultos nas estradas por falta de segurança e estrutura, mata porque tira a merenda da boca dos filhos dos trabalhadores, mata por falta de saneamento, pela falta de segurança, mata ao humilhar o trabalhador de uma vida toda com uma aposentadoria miserável.

Por isso, eu, minha família e meus amigos, todos, sem exceção, queremos que o Brasil volte a sorrir, sem corrupção, com respeito ao contribuinte, com perspectivas para nossos filhos.

Reafirmo o que disse, e no dia 12 de abril serei uma das milhares de vozes jaraguaenses, e estarei novamente nas ruas gritando: Chega de mentiras! Chega de corrupção! Fora Lula! Fora Dilma! Fora PT!!!

10

FATWA

Talvez, a grande maioria não esteja muito familiarizado com o termo. Por isso, a explicação se torna necessária:

Fatwa ou fátua:

- O mesmo que uma decisão sobre determinado assunto, pessoa ou fato.

O termo é comum entre clérigos e autoridades islâmicas. Por exemplo: o escritor Salman Rushdie – de origem indiana – ao publicar o Livro “Versos Satânicos” foi condenado à morte pelo Aiatolá Ruhollah Khomeini, líder do Irã. Khomeini classificou o livro com ofensivo e uma blasfêmia contra o Islamismo, por isso decretou uma fatwa e ordenou a morte do escritor.23a95d06b2bdb8439884a61af17a44cc

Pois, a relação do Presidente do Instituto Jourdan Benyamin Parham Fard (foto) – que possui raízes no Irã – com a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, é praticamente uma fatwa.

Na sessão de hoje, o líder do governo Pedro Garcia (PMDB) conseguiu a proeza de aprovar um requerimento para que Fard participasse da sessão. Todos esperavam que ele fosse se desculpar pela postagem no facebook – quando atacou partidos da base aliada do Prefeito Dieter Janssen (PP). No FB, o texto culpava PT e PMDB pela atual situação do país.

Aconteceu o contrário: nada de desculpas ou meias palavras.

O Presidente do Instituto Jourdan ratificou o texto na rede social e foi além. Arguiu a Constituição Federal – sobre liberdade de expressão e disse ao pé da letra:

- Falo o que quiser! Não ocupo cargo político porque fui indicado pela classe produtiva da cidade. Sou da classe produtiva. Fora Dilma e fora PT!!

Vai dar camelo, digo, zebra!!

5

SECRETÁRIO PEDE DEMISSÃO

Acabo de receber, o seguinte comunicado (oficial) da Prefeitura de Jaraguá do Sul:

Sergio KuchenbeckerO secretário de Gestão e Fazenda Sérgio Kuchenbecker solicitou o afastamento do cargo nesta terça-feira (24) ao prefeito Dieter Janssen. Conforme Kuchenbecker, o motivo de sua saída da administração municipal é por questões de saúde. O secretário se comprometeu em permanecer no cargo até que um novo nome seja designado para exercer a função.

O prefeito Dieter disse que entende a posição de Kuchenbecker e espera que o nome para substituí-lo seja definido até a semana que vem. Segundo o prefeito, a preocupação agora é que a vaga seja ocupada por quem tenha conhecimento técnico para assumir a pasta, assim como já ocorreu com Kuchenbecker.

Pitaco meu:

Antes que alguém faça algum comentário maldoso e descabido, vamos respeitar a decisão do Sergio.

Sei do que se trata e vou guardar comigo – até pela confiança que o xará deposita em mim.

O Sergio é pessoa do bem e merece a nossa compreensão.

10

EXPLODIU

ProcessoA vereadora Natália Lucia Petry (PMDB) – Presidente da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul – convocou coletiva de imprensa na tarde de hoje.

Pauta: anunciar procedimento administrativo para – através de Comissão – apurar supostas irregularidades cometidas durante o ano de 2014 com despesas publicitárias no Legislativo. O foco é a agência de publicidade CRIACOM de Joinville e que era detentora da conta da Câmara de Vereadores. Segundo informações da Presidente – no centro e ladeada pelo Diretor da Câmara e pela Assessora Jurídica – a agência recebeu recursos do Legislativo, mas não repassou para os veículos de comunicação contratados.

O procedimento reincidente no ano de 2014 – apesar dos avisos – não recebeu a devida importância por parte da Casa de Leis, o que fere os princípios que norteiam a administração pública.

A comissão que será nomeada pela Prefeitura (com argumento de isenção por parte do Legislativo por conta de oitivas de servidores), poderá desembocar em outras veredas: há denúncias de favorecimento e descumprimento do princípio da impessoalidade. Tais informações, além de outras, já estariam de posse do Ministério Público.

A chegada de documentos no Ministério Público – como de praxe – poderá ensejar procedimentos investigatórios e a propositura de Ação Civil Pública por Improbidade Administrativa, conforme a robustez de provas.

Em se confirmando as supostas irregularidades, o primeiro na alça de mira é o vereador Arlindo Rincos (PP).

3

VAI EXPLODIR

bombaA Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul poderá ser sacudida por um escândalo na semana que vem.

Informações entreouvidas nos bastidores – onde as paredes ouvem e falam – dão conta de procedimento administrativo para a apuração de supostas irregularidades na aplicação de verbas publicitárias no ano de 2014.

A apuração poderá acontecer através de portaria ou diretamente pelo Ministério Público. Consta que irá pousar – se já não pousou – documentos na mesa do Promotor de Justiça e Curador da Moralidade, Ricardo Viviani de Souza.

Agindo de ofício, o representante do Ministério Público poderá requisitar mais documentos e instaurar procedimentos que norteiem a propositura de uma Ação Civil Pública por Improbidade Administrativa.

Há quem fale em favorecimento pessoal, também conhecido como “ato delitivo por amizade”.

O termo “favorecer”, pode ser simplesmente entendido como ajudar, trazer algum lucro ou benefício.

Há quem cite o “Princípio da Legalidade” – que de modo simplista pode ser traduzido como: fazer somente o que a Lei permite; estando vedado algo que a Lei não preveja, o que não teria sido obedecido.

Citam o princípio da impessoalidade, onde “o agente público deve nortear todos os atos no interesse coletivo, e não próprio ou de pequeno grupo”, ou seja, deve ser impessoal.

O caso – minimamente falando – é uma granada sem pino nas mãos do ex-presidente da Casa, Arlindo Rincos (PP).

1

QUASE RESOLVIDO

mAQUINÁRIO

Cidadão enviou e-mail/fotos e faz o seguinte relato:

Boa noite Peron!

Quero te agradecer pela divulgação da foto referente a estrada “Tifa Germano” no Garibaldi, pois hoje mesmo sanamos parte do problema.

Estivemos com máquinas e caminhões no local e digo com toda certeza que sua ação fez com que “alguns comissionados” saíssem da zona de conforto  e fizessem por merecer o seu salário.

Em nome de toda equipe que esteve no local, muito obrigado mesmo!

Pitaco meu:

Ainda que o problema tenha sido resolvido parcialmente, a postagem ganhou significado e atendeu ao anseio da comunidade local.

2

CABEÇAS A PRÊMIO

 inimigoA dancinha de cadeiras promovida pelo prefeito de Jaraguá do Sul Dieter Janssen (PP) – mixuruca, por sinal – conseguiu descontentar dois lados.

Há removido – praticante da política de boteco e tramas contra o Paço – conspirando em mesa de bar, planejando vinditas e reunindo os asseclas para estender tentáculos.

Por outro lado, os responsáveis pelas mudanças perceberam que as alterações serviram apenas para dar munição – pensada e repensada entre copos e mais copos de chopp.

A base aliada aponta e oferece a bandeja para que recebam 4 cabeças. São pessoas tidas como inexperientes, incompetentes, desagregadoras, traiçoeiras e que – politicamente falando – estão depondo contra a administração.

Inconfiáveis – definem!

Pior: estão buscando ampliar o número de conspiradores nas mais diferentes hostes do Poder e fora dele.

Há muita mágoa e ódio mortal sendo destilado.

São os chamados “inimigos na trincheira”.

- Abra o olho, seu Dieter Janssen!! A intenção é derrubá-lo e levar mais alguns…

Aliados de ontem – inimigos hoje!

16

AUMENTO NO TRANSPORTE COLETIVO

canarinhoDe R$3,00 para R$ 3,35 – antecipada – 11,67% de aumento

De R$3,25 para R$3,60 – embarcada – 10,71% de aumento

Estes são os novos preços das passagens do transporte coletivo em Jaraguá do Sul e passa a valer a partir de domingo. O pedido da empresa para os reajustes era de 15% linear.

Os aumentos nos insumos (óleo diesel, pneus, salários e dos preços dos ônibus) foram determinantes para o reajuste.

É o efeito “Petrolão” – somados aos gastos maiores do que a receita – do Governo Federal, mais o cabidaço de empregos – batendo nos bolsos dos trabalhadores.

É a conta da Dona Dilma e seus asseclas.