Passar para o conteúdo


DESPEDIDA

Postado em Charges.


VISITA

Já vi e liberei – porque quem manda sou eu – comentários do tipo:

- Pô, Peron! Você critica e não aponta a solução!!

- Criticar é fácil! Quero ver fazer!!

Aponto o problema e também a solução! O que não posso fazer – e nem tentaria – é obrigar alguém a seguir sugestão minha.

Querem um exemplo?

- Não tentei discutir o transporte coletivo? Não consegui a oficialização de um gripo de trabalho por ato da Mesa Diretora da Câmara?

O trabalho foi paralisado porque “um iluminado” da prefeitura negou o envio de documentos. Poderia ter requerido e os receberia, mas pagando R$980,00 das cópias. Como não ganho dinheiro com o blog, o meu trabalho foi até onde o voluntariado permitiu.

Agora, o caso é outro: RECICLAGEM!

É preciso verificar “in loco” como é o funcionamento: ouvir pessoas, envolver pessoas e buscar solução que satisfaça todas as partes. É isso que estou fazendo, mais uma vez!

Entendo que precisamos aumentar o volume de lixo reciclável, mas para que isso aconteça de modo satisfatório, a necessidade de conhecer a estrutura, é fundamental. Combinado em entrevista na semana passada, o prefeito Dieter Janssen anuiu à nossa sugestão. Hoje – pela manhã – visitamos mais uma entidade: Associação de Recicladores Jaraguaense – JVS.

Ampliamos o envolvimento e na visita de hoje, além do prefeito, também foram: a Presidente da Câmara Natália Lucia Petry e o Presidente da Fujama, Leocádio Neves e Silva.

A população precisa estar ciente da necessidade: reciclar cada vez mais.

O município precisa executar um projeto sobre o assunto e estabelecer metas.

Vale lembrar o seguinte: o município está gastando R$ 10.000.000,00 (dez milhões)/ano com o transbordo de lixo. Boa parte desses recursos podem ficar aqui.

Por outro lado, a reciclagem está gerando emprego e bons salários para as pessoas envolvidas.

Postado em Blog.


COMPROMISSO CUMPRIDO

Em entrevista no Studio Atualidades na semana passada, o prefeito Dieter Janssen assumiu  - comigo e no ar – o compromisso de irmos na manhã desta segunda-feira até a Associação dos Recicladores do Vale do Itapocu.

Compromisso assumido e cumprido!

Estivemos no loca por quase duas horas e ouvimos do Presidente da entidade – Cristiano Eleutério – um relato das atividades, produtividade e capacidade de processamento.

O prefeito também visitou boxes e conversou com cada um! Perguntou sobre o trabalho, renda mensal dos trabalhadores e recebeu informações sobre as carências da entidade.

A primeira abordagem do assunto – com entrevistas pessoais com 4 recicladores – foi feita no Studio Atualidades no dia 12 janeiro e veiculada no dia 16.

E qual meu interesse no tema?

Porque no local se faz geração de renda em duas pontas:

01 – Para o município que envia menos lixo para fora, o que vem custando cerca de R$10 milhões/ano

02 – As pessoas empregadas no local (hoje são 19 boxes e com capacidade para 30 – 3 pessoas por box) e que podem chegar a 30 boxes, recebem de 2 a 4 salários mínimos por mês. Todos usam equipamentos de proteção, o local não exala odores típicos de lixo e o trabalho é merecedor de efusivos elogios.

Por outro lado, a Studio FM está abraçando a causa da conscientização para aumentarmos a nossa capacidade de separação do lixo. Geramos economia para o município e proporcionamos renda para muitas famílias.

Palavra dada – palavra empenhada!

Postado em Blog.


TERMINAIS

Ao longo dos anos, o estado terminal de dois eventos em Jaraguá do Sul – moribundos, em últimos suspiros – é latente!

Senão, vejamos:

O Carnaval de rua:

Nunca foi nada excepcional, mas piorou muito e tende a terminar.

Tudo por conta da falta de zelo para com o dinheiro público. De notas frias, passando por resultados pré-combinados e chegamos ao cúmulo de ver “vales compras” emitidos pela Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, o que é vedado por Lei.

Há uma lista gigantesca de irregularidades, procedimentos ilegais e até gestão temerária: tudo sendo apurado pelo Ministério Público.

E cometem tantos deslizes na administração pública – transformados em processos investigatórios, ações civis públicas e seus ritos – que a morosidade já bateu às portas do MP. Trabalho demais para servidores de menos!

Diante do quadro dantesco, a exigência dos documentos necessários e pertinentes ao serviço público fez com que surgisse mais uma atração carnavalesca: o bloco dos impedidos! Em 2015 – se muito – o carnaval de Jaraguá do Sul deverá contar com três blocos. Até a semana passada eram dois. Deveriam optar por – no máximo – dois bailes carnavalescos e fim de papo!!

A Schützenfest:

Não é nem sombra do que acontecia na década de 90.

O “mágico sumiço de mais de R$1.000.000,00″ em 2009 – até hoje sem explicações – decretou a morte cerebral do evento.

De lá pra cá, o resumo é um festival de atos de improbidade – tudo denunciado no Ministério Público.

Fala-se na criação do “Instituto Schützenfest”, mas o assunto só aparece no mês de setembro de cada ano, afinal de contas, a “X-Calote” como ficou conhecida, é parte dos festejos de outubro em Santa Catarina.

Qualquer aluno do ensino fundamental e com gosto pela matemática, verá que as contas do “re-te-tê”continuam mágicas. E pensar que o objetivo da festa – pelo menos dizem –  é o de manter as tradições. Em breve, as tradições serão mandadas às favas e boa!

Se o carnaval de rua possui todos os ingredientes para ser um fiasco, a Schützenfest de 2015 não deixará por menos.

Postado em Blog.


ORA, A LEI

Tudo pode! E se cai no meu “colinho”, a foto está garantida!

Na minha saída de almoço – já é a segunda ou terceira vez que registro – o pessoal insiste em desrespeitar a Lei.

Ninguém faz, ninguém vê e uma ciclista precisou desviar do pequeno veículo fazendo descarga com o sol a pino!

Ela teve que se virar com os carros que vinham pela Reinoldo Rau.

Se a Polícia quer a materialidade do ato infracional, ei-lo!

Caso haja alguma dificuldade em ver a placa, tenho outras fotos e envio para facilitar a identificação.

Postado em Blog.


SEU VOTO

Postado em Charges.


APLICAR A LEI

Levantei “a lebre” no Studio Atualidades de hoje: as listas de materiais escolares estão abusivas!

A irregularidade mais comum? Escolas listando itens de uso coletivo para os alunos, o que é vedado por Lei.

Entre os itens pedidos estão: papel ofício, papel higiênico, outros produtos administrativos, fitas adesivas e tra lá lá!!

E mais: a tal indicação do local onde a pessoa deve comprar:

Vejam os itens marcados na lista abaixo:

Recomendo – mas recomendo muito – a leitura da Lei 12.886/2013.

Postado em Blog.


TEMAS ESQUECIDOS

Que político possui memória curtíssima – isso quando não esquece as promessas – todos sabemos.

Mas pelas bandas de Jaraguá do Sul, a coisa vai além de promessas: mesmo iniciados, os assuntos são “esquecidos” em alguma gaveta e de repente, magicamente, somem dos debates, da pauta, dos serviços.

No início de 2014 e até meados do ano, os temas eram latentes:

- Código de Obras

- Regulamentação e fiscalização da publicidade ao ar livre

- Calçadas

- Plano de arborização

Os assuntos sumiram e todos estão “pianinho”. Ninguém fala nada e se falam, os temas são ao pé do ouvido!!

- Ué! Mas não eram vitais? Não são de interesse?

Devem ter perdido o significado ou a ordem de importância.

Também podem ter encontrado complicadores ao longo do trajeto…

Difícil, hein?

Postado em Blog.


EM PARTES

No Brasil – quando a turba quer complicar a coisa e sempre querem – tudo é feito para que nada dê certo!

Fui atrás (como de hábito) das responsabilidades pelo matagal que margeia a ferrovia que corta Jaraguá do Sul. Acabei fazendo uma descoberta interessante: a limpeza se divide em duas partes!

1 – Nos trilhos – até onde existe brita – a limpeza é responsabilidade da ALL

2 – Da ciclovia – até onde começa a brita – a limpeza deve ser feita pela prefeitura.

- Mas que merda é isso? Por que não atribuem para um ou para outro?

Acontece que, a ALL nunca dispõe de pessoal para as roçadas e o município acaba arcando com tudo! Caso contrário, o matagal crescerá verdejante e muito provavelmente, a temporada de caça será lançada!

Pior: se a municipalidade aplicar uma multa na ALL – algo inédito e jamais visto – é muito provável que a empresa efetue o trabalho na parte que lhe toca, tipo: faz uma picada e limpa apenas trilhos e brita.

Não é interessante?

Postado em Blog.


ROÇADA

Depois de “bombar” nas redes sociais, a Prefeitura de Jaraguá do Sul resolver fazer a roçada em toda a extensão da ferrovia que corta a cidade.

Melhorou e agora “tá bonito”. Pelo menos fica a impressão de que “alguém está enxergando o matagal.

Postado em Blog.