0

IRAQUE ?

A Gisiane Agostini (da fotenha), “minha partner” de trabalho em Campos Novos, foi chamada às pressas na semana que passou, após um barulho ensurdecedor.

– O que houve, o que aconteceu? – perguntei. Gisi me mandou  a informação e ainda tirou uma “casquinha”:

NÃO ESTAMOS NUMA GUERRA. OU ESTAMOS ?

De um lado a administração pública, complementando trabalhos que já deveriam ter sido feito antes de realizar a pavimentação nas ruas da cidade, do outro lado moradores, criticando a falta de planejamento do Poder Público, que começa obras de infra-estrutura de “cima para baixo”. Primeiro faz o asfalto, depois destrói o serviço para fazer a tubulação de drenagem de água. E que se diga: asfalto pago pela população. Mas desta vez não pagarão pelas destruições, mesmo se o tiro sair pela culatra. E não é que saiu!? Na semana passada quando funcionários de uma empresa de terraplanagem e pavimentação, responsável pelas “melhorias” da cidade estavam dando sequência aos serviços que se estende há vários meses no município, com um cálculo exagerado, colocaram muita dinamite e explodiram parte de uma das casas da Rua Danúsia Bess no Bairro Senhor Bom Jesus, em Campos Novos. Os moradores tiveram a sensação de estar no Iraque.

Quero dizer que não temos inveja de Jaraguá do Sul. Vocês têm tremores naturais, nós provocamos. Nossa técnica é mais refinada.

Recomendação nossa: Sem prática, não tentem aí, ou em outras palavras: Não tentem isso em casa.

-Agora falando sério. Acompanhe a abordagem jornalística sem a ironia do texto acima na edição do Jornal O Celeiro de amanhã.

Sergio Peron

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *