3

NOVAS ENQUETES

Conforme compromisso assumido com nossos leitores e leitoras – para a alegria dos vereadores jaraguaenses – eis, as novas enquetes.

Optei pela avaliação que retrata o conceito dos leitores: o vereador será avaliado do conceito ótimo ao péssimo – com atenuantes de bom e regular.

Estou evitando termos irônicos (mas juro que pensei) como: bizarro, só na próxima encarnação, nem o laboratório salva e coisas do gênero.

Caso queiram, as assessorias dos edis poderão enviar “avaliações dos primeiros 6 meses” – se houver entendimento que o material poderá ajudar na compreensão do trabalho desenvolvido até o presente momento.

Em recebendo material das assessorias – publicarei “ipsis literis” e farei referência sobre nossas enquetes.

Como é de domínio público – e se não é, deveria ser – não tenho nada contra e nem favorável aos vereadores de Jaraguá do Sul. Na medida do possível (e faço esforços enormes) tento elogiar, porém, não posso “inventar” atuação.

Vou seguir a ordem alfabética.

O vereador Ademar Winter (PSDB) recebeu 1.720 votos no pleito de 2012 e já vai para o seu sexto mandato. Introspecto, raramente usa a tribuna da Câmara. Após as votações, Winter costuma deixar o plenário sem dar explicações. Salvo raros casos, o vereador é avesso às entrevistas.

Por sua vez, o vereador Amarildo Sarti (PV) está no segundo mandato. Foi reeleito com 2.130 votos e vem se mantendo mais calado no segundo mandato. No ano de 2009 – o primeiro da legislatura – chegou a fazer parte do chamado G8 – grupo de 8 vereadores contrários ao Paço. A oposição durou pouco e integrou a base governista até o final de 2012.

Já o vereador Arlindo Rincos (PP) é “marinheiro de primeira viagem”. Está no seu primeiro mandato, tendo recebido 1010 votos no pleito eleitoral de 2012. Está descobrindo como funciona os “escaninhos do Poder” e ainda não consegue ter uma sequência lógica de raciocínio. Com isso, acaba embaralhando vários assuntos num só e não deixa um único de modo inteligível. Ao usar a tribuna (muito frequentemente) faz um distribuição intergalática de “erres” e saboreia alguns “esses”.

São os três primeiro, devidamente submetidos ao crivo dos nossos acessantes.

Sergio Peron

3 Comentários

  1. Um deles já deveria ter se retirado há MUUUUITO TEMPO! É o típico caso “não caga e não desocupa a moita”. É uma espécie de “Matusalém” da nossa política, já deu o que tinha que dar mas não arreda o pé, sabe-se lá porque, afinal, será que ainda “depende” do salário de edil ou é porque gosta dos tapinhas nas costas em festas de igreja?

    O “titio Fester Adams” deve algumas explicações para um certo partido desbotado, e o Bob Esponja ainda tem chance de mostrar a que veio, digamos que seja necessário dar um tempo para isso. Se depender dos veteranos, não vai aprender muita coisa de útil.

  2. sexto mandato em cima de falcatruas

    ….. logo logo muito politico vai dançar

    se a lei funcionar em jaraguá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *