6

INTERDIÇÃO PARCIAL DO PRESÍDIO

– Falta de alvará de funcionamento da Prefeitura de Jaraguá do Sul.

– Ausência de sistema de segurança contra incêndio.

– Irregularidades higiênico-sanitárias

– 230 pessoas acima da capacidade permitida

– Total inércia do Estado, apesar de várias tentativas de se buscar solução para o problema.

Estes foram alguns dos itens elencados pelos Promotores de Justiça André Teixeira Milioli e Marcio Cota, respetivamente da 3ª  e 4ª Promotorias da Comarca de Jaraguá do Sul para acionar o Judiciário em Ação Civil Pública – com pedido de liminar – contra o Estado de Santa Catarina. O promotores pugnaram pela interdição do Presídio de Jaraguá do Sul.

A decisão judicial saiu no final da tarde de hoje, após análise do juiz Gustavo Bristot de Mello. O magistrado concedeu liminar interditando parcialmente o Presídio de Jaraguá do Sul.

Veja a sentença prolatada pelo magistrado:

Para ler a  decisão na íntegra, clique aqui: Liminar Presídio

Sergio Peron

6 Comentários

  1. Tudo beleza.
    Mas para onde irão os novos “bandidos e criminosos” que chegarem?
    Ou seja, vamos passar o problema para os outros?
    Ou então se não não tem como resolver o problema, é porque não se tem problema…
    Jaraguá do Sul, dentro em pouco tempo, terra sem lei, pois não há mais vagas no presídio, que além de tudo está irregular… era só o que faltava para o DH bradarem…
    Aumentem sua segurança e o valor da apólice de seguro…

  2. Ou então baixa-se um Decreto Municipal, proibindo terminantemente que se cometa algum crime em Jaraguá do Sul.
    Fácil assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *