4

FEUDOS E PREFEITURINHAS

antidio-lunelli

Antidio Lunelli (foto Lucio Sassi)

Logo depois da eleição de 2012 e com a vitória do atual prefeito Dieter Janssen (PP) – em várias postagens – apontei para os riscos dos “feudos e prefeiturinhas” dentro do Paço.

Alguns entenderam que “eu queria mandar” na administração, muitos torceram o nariz e outros não engolem isso até hoje.

Resultado?

Setores que não andam, documentos que dormem em gavetas de servidores por mais de ano, péssimo atendimento aos contribuintes, falsificação de informações, favorecimentos, atendimento desumanizado, riscos graves em decisões administrativas importantes e a instituição permanente do “isso não é comigo”.

Duvidam?

– Me chamem para dizer quem e onde!

Nos mesmos moldes dos apontamentos que fiz ao Prefeito Dieter Janssen – basta procurar no sistema de busca do blog/site – vou fazê-lo ao prefeito eleito, Antidio Lunelli (PMDB).

Conheço a administração de A até Z – da porta da frente à porta dos fundos.

Há muito servidor com vontade de trabalhar e que precisa receber uma oportunidade, porém, há muitos com oportunidades que não fazem nada, atrapalham, as ações depõem contra a administração e demais colegas, nivelando todos por baixo.

O novo prefeito precisa cortar o mal pela raiz ou tudo vai continuar na mesma.

Ao que fui informado – e minhas fontes são fidedígnas – Lunelli já está sabendo do “modus operandi” de alguns do Paço.

Vou reforçar as informações!

Sergio Peron

4 Comentários

  1. Vejamos!
    A Prefeitura encontra-se em fase de transição – “Do provinciano para o urbano” – Infelizmente ao longo destes anos as Administrações Públicas que sucederam-se não se atentaram para estabelecer “fluxos de trabalhos”, CARACTERIZANDO O “FLUXO” AO SETOR, E NÃO O “FLUXO” AO SERVIDOR – Assim, os servidores “mais antigos”, se reservaram, chamaram para si toda a estrutura administrativa do setor, como forma de persuasão e “barganha” para AUFERIR VANTAGENS REMUNERATIVAS – FUNÇÃO GRATIFICADA e COMISSÃO ESPECIAL – Como quem diz: ” SE VOCÊ NÃO ME DER VANTAGEM OS TRABALHOS TRAVAM” – Os secretários “maricas” ao longo de todo esses anos não querendo se incomodar e corrigir a “barganha”, fizeram “faz de conta” ou “vista grossa” , objetivando apenas a passar a “falsa imagem” de competentes, junto aos prefeitos, estes por sua vez confiando nas informações que tais secretários lhe repassam acham que tudo está sob controle, ou se sabem, também não tomam a iniciativa de corrigir.
    Em suma:
    “MEDO DE PERDER VANTEGENS REMUNERATIVAS”
    Exemplificando:
    Na Secretaria de Obras, tem os servidores Sr. Márcio Byllard (FG + Comissão Especial) e Srª Auristela Santana (FG + Comissão Especial) servidores “antigos” que monopolizaram os serviços, sem que até a presente data algum Secretário tivesse “vergonha na cara” de “bater” de frente e assumisse a iniciativa de corrigir está distorção, chegou-se no absurdo de uma senhora muito capacitada, em cargo comissionado, em sub-gerência – Srª Janaína Mara – formada em direito, recentemente exonerada, MUITO MAL APROVEITADA – NÃO APRENDEU NADA, apenas cadastrando PIC – LAMENTÁVEL Um belo exemplo.
    Tal situação se impões justamente na fragilidade administrativa e da falta de impor o exercício de autoridade dos Prefeitos e dos Secretários, onde reside a origem e formação da “PATIFARIA DO PRIVILÉGIO REMUNETRATIVO” – Cerne do “tumor”, onde e com justa observação que o radialista Peron, autor do blog, classifica a situação já de muito tempo “manchada” de “FEUDOS E PREFEITURAZINHAS”
    Tenho exaustivamente declarado, que aposto na atual crise, que será longa, para corrigir esta “PATIFARIA”, SERÁ A “FORCEPS” – Vejam as recentes medidas de ajuste fiscal e orçamentário tomadas no Rio de Janeiro.
    A insatisfação será grande destes pseudos “SENHORES DE FEUDO”, lembrando Gilberto Freire em sua magnífica obra “CASA GRANDE E SENZALA”. Agravar-se-á em abr/2017, posto que, com o corte de 50 % nas remunerações, quando a realidade “bater no bolso”, tendo em vista que medida é sem retorno, de cunho impactante e moralizante – Pagar R$ 1.900,00 para um baixíssimo nível de exigência era um absurdo – Quebra de paradigma forçado – Não que o Dieter quisesse, é que falta dinheiro mesmo.
    ” OS DIAS ESTÃO CONTADOS” – Esta estrutura imoral e de reserva setorial objetivando complemento remunerativo não se sustente.
    A Prefeitura cresceu, temos hoje uns 3.965 servidores, entendo não ser exagerado, porém, pessimamente distribuídos.
    Exemplificando:
    Temos hoje uns 42 Eng. Civis e Arquitetos, se somarmos as outras especialidades, chegaremos ao total de mais de 50 – Mal distribuídos – Para este caso específico, um número exagerado, conclusão: TODOS SEDENTOS POR PRIVILÉGIOS DE VANTAGENS COMPLEMENTARES REMUNERATIVAS.
    O prefeito e os Secretários terão que forçosamente exercer a autoridade.
    ESPEREMOS OS RUMOS DOS ACONTECIMENTOS.
    Pergunta a ser feita:
    ” VOSSA EXCELÊNCIA TRATA A SUA EMRESA CONFERINDO PATIFARIA DE PRIVILÉGIO?”
    Resumo da ópera:
    “TODOS SEDENTOS POR VANTAGENS REMUNERATIVAS!”
    Moto:
    ” SEM FUNÇÃO GRATIFICADA, MAIS SOBREPOSIÇÃO DE COMISSÃO ESPECIAL EU NÃO TRABALHO”
    É isso aí!
    Como me expressei para com o Promotor, Dr. Ricardo Viviane:
    “A FESTA ACABOU. A RESSACA PASSOU. A CONTA CHEGOU”
    “FIM DA PATIFARIA ADMINISTRATIVA PÚBLICA DO PRIVILÉGIO REMUNERATIVO”
    Em tempo:
    Atentem para a “nova” modalidade de privilégio remunerativo – Como a PMJS está ficando “velha” a manobra É SE APOSENTAR, E VOLTAR NOMEADO EM CARGO COMISSIONADO – “MAMÃO COM AÇUCAR” – porém, será muito seletivo – “No sapatinho”
    Lembrete:
    “NÃO FAÇAM DÍVIDAS. MANTENHAM A VIDA REGRADA”
    Segue o féretro!

  2. Almas colocações estão corretas, mas cada caso é um caso nada de generalizações, o setor onde trabalho a 12 anos fazemos até o impossível para atender os cidadãos como muita presteza, agilidade e respeito. Mas agente como funcionário na maioria dos setores onde atendem só funcionários tratam e atendem como falta de respeito e com muita má vontade que é revoltante isso também tem que mudar pois tem um povo que se apossaram e transformaram propriedade suas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *