2

DOENTE E CUMPRINDO PENA

MacambúzioA Comissão Processante de “araque e ilegítima” da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul – que tem como Presidente o vereador Jeferson de Oliveira e Relator, o vereador Arlindo Rincos, ambos do PSD – argumentaram na sessão da última quinta-feira que “não conseguem” notificar o colega José Osório de Ávila (PSC) da decisão de votação do relatório que pede a cassação do seu mandato.

Os argumentos são os mais estapafúrdios: não o encontram, desapareceu, está de atestado médico e tra lá lá.

MENTIRA!

Até a “doença” do Zé é duvidosa!

Senão, vejamos:

Na mesma data em que apresentou um “atestado médico” sobre suas “precárias condições de saúde”, afastando-se por 15 dias das funções na Câmara de Vereadores, o “nobre” vereador compareceu ao Presídio em Jaraguá do Sul onde cumpre pena de “prestação de serviços” por condenação criminal transitada em julgado.

Mas não estava doente?

Não me arvorando no que não me compete, o Ministério Público poderia solicitar o “atestado de presença” ao responsável pelo Presídio , não?

Provaremos que a “Comissão Processante” age de forma deliberada para afrontar a Lei.

Mais: abriremos o precedente para que os “complacentes” vereadores – acionados judicialmente – venham a ressarcir os cofres públicos de todo dinheiro que o “colega” (que deveria ter sido cassado há três meses) recebeu indevidamente.

Sergio Peron

2 Comentários

  1. Nossa Câmara age de forma análoga ao Congresso Nacional (Câmara e Senado). Uma vergonha. Poderíamos dar exemplo (bom exemplo) fazendo a coisa certa. Mas não. Vão provar que, aqui como lá, politico não presta.

  2. Então!
    A democracia ainda é o melhor regime, mas convenhamos, a momentos que desejamos que o “estado de exceção” prevaleça. É caso deste famigerado vereador Zé da Farmácia – Um insulto ao cidadão jaraguaense – Ultrajante ver este sujeito, legítimo representante do exercício da política “corrupta, porca, imunda e nojenta” terminar seu mandato sem ser cassado – Infelizmente!
    Sou cabo reservista do Exército, turma de 1978 – Sonhei que o Exército tinha assumido o governo e, que eu tinha sido convocado e era integrante da guarnição que tinha ordens de prender todos os vereadores, em especial este famigerado Zé “sei lá do que”, de Jaraguá do Sul e, leva-los coercitivamente para dar explicações no Presídio – Foi sonho!
    Saudades do DOPS? Menos – Não!
    NÃO FAÇAM DÍVIDAS. MANTENHAM A VIDA REGRADA.
    2017 “apertadíssimo”
    Patifaria política generalizada.
    Segue o féretro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *